sexta-feira, 23 de setembro de 2011

House & Gift Fair: edição de agosto de 2011

Conjunto coordenado de louça branca e vermelha importado pela GS Internacional


Poltrona colorida em tecido patchwork da Urban


Relógio com pétalas acrílico da Karlsson, trazido pela Urban


Os bichinhos termofofos (com gel na "barriga") da Uatt? servem para fazer compressa quente ou gelada


O porta-retratos e porta-recados assinados pelo artista plástico catarinense Luciano Martins faz parte da nova linha de acessórios da Uatt?, voltada para jovens



A Alimport é licenciada da Coca-Cola no Brasil e traz ao país toda uma linha de utensílios e acessórios, como pratos, travessas, mini geladeiras, bandejas, bowls para pipoca e porta canudinhos com a marca do refrigerante





As peças cerâmicas da Suka são uma mistura do provençal com o estilo shabby (ou seja, gasto, esfarrapado) inglês, voltadas para decoração de mesas, quartos infantis e outros ambientes



O suporte inflável para botas da Espaço Home mantém o cano das botas na vertical, evitando dobras e vincos. Basta inflar e colocar dentro do calçado


Jogo de cinco facas de cozinha com cepo da linha Bom Gourmet da Rojemac


Vaso de resina Black Flower da linha Bom Gourmet da Rojemac


O porta vinhos de acrílico recortado a laser da Estúdio Lins é iluminado por dentro. A peça tem espaço para armazenar até quatro garrafas


A Plasútil lança conjunto de mesa e poltrona de plástico com decoração permanente de folha e proteção UV. A poltrona suporta 140 kg e o conjunto é certificado conforme norma técnica ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), controlada pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial)



A mala para sapatos da Espaço Home é ideal para levar sapatos em viagens de forma organizada e higiênica. Confeccionada em náilon 600, é encontrada em duas versões, masculina e feminina


Cremeiras e saladeiras de desenho clássico da Coza, transparentes, coloridas e versáteis


Misto de espreguiçadeira e cadeira de praia, a Kadesteira de náilon impermeável da Maferg Brasil é dobrável e se transforma em uma bolsa a tiracolo. O produto tem cinco opções de regulagem de encosto e vem com um travesseiro portátil e dois compartimentos



Meleira da linha Vitra da , de acrílico incolor



Espremedor de fruras da linha Vitra da , de acrílico na cor roxa


Conjunto para banheiro da linha Vitra da , acrílico e cromado


Conjuntos de louça colorida da GS Internacional


Os esculturais espelhos da Casa Design



Da Coza, o escorredor modular tem suporte para pratos e detergente


A Coza traz para a pia da cozinha um mini organizador para guardar detergente, esponja e pano


O copo de 300 ml para coquetéis da Kaballa é produzido em acrílico, em cores translúcidas, sólidas e incolor


O temporizador Pie Kitchen Timer, criado pelo escritório britânico Design Wright para a marca britânica Joseph Joseph, representada no Brasil pela Basic Kitchen, ganhou 12º Prêmio House & Gift de Design. O cronômetro inspirado no formato de uma torta funciona mecanicamente e tem acabamento soft-touch. Em três opções de cores: rosa, preto e verde


A Lunch Box, da londrina Black+Blum, é feita com pó de ostra (na parte branca somente), para reduzir a contaminação do solo na hora do descarte. Trazida para o Brasil pela Basic Kitchen


A poltrona La chaise, da A Design, é replica do desenho de Charles e Ray Eames, construída em fibra de vidro com pintura automotiva



Cômoda azul com tampo de madeira Elm, trazida pela Urban



Puff colorido em tecido patchwork daUrban



Capa para iPhone feitas de silicone da Urban

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Sites de Compras Coletivas - Cuidados pra evitarmos prejuízos


Resolvi fazer esse post após sentir na pele como nós consumidores somos tratados com total falta de respeito por algumas empresas. Estou tentando receber o dinheiro de uma compra que efetuei no site ClickOn, estou aguardando desde o dia 18/08/2011. E a única coisa que recebo são respostas automáticas e promessas que não são cumpridas. Cancelaram a compra mas não estornaram o dinheiro.
Esses sites possuem um SAC, geralmente apenas um endereço de e-mail. Não tem telefone nem endereço para contato. Acredito que seja um forma de dificultar o acesso a eles; muitas vezes sequer respondem ao e-mail, e quando respondem é uma resposta automática.
Vou colocar aqui algumas coisinhas que achei na net.

8 pegadinhas dos sites de compras coletivas

Resposta dada a uma cliente do site Hurbanóides
Incrível como existe gente despreparada e arrogante no mercado. Todo cuidado é pouco.

Um site para compartilhar suas experiências em sites de compras coletivas
Ouvidoria Coletiva

sábado, 10 de setembro de 2011

Qual é a diferença entre os vários tipos de tinta? Como saber quando usar cada uma?

O mercado oferece uma infinidade de tipos de tintas, massas e outros produtos para aplicação em revestimenos interno e externos. As possibilidades e variações podem ser desconcertantes para o consumidor final, deixando muitas dúvidas na hora de realizar a compra desses produtos.

Por conta dessa grande variedade de opções, é importante que a pessoa que está realizando uma obra saiba algumas diferenças básicas entre os grandes grupos de tintas. Tenha em mente que não existe uma tinta para todas as superfícies e usos. A escolha do produto adequado para cada superfície e local é essencial para um bom acabamento e durabilidade de sua pintura.

A seguir iremos comentar brevemente os grandes grupos de tintas e suas principais aplicações para que fique mais claro como a diferenciação entre os produtos ocorre.

Látex PVA

O látex é talvez a tinta mais comumente encontrada atualmente, nos interiores das residências, e certamente você já ouviu falar a respeito.

O PVA vem do nome da substância usada atualmente para fabricar a tinta látex, o Acetato de Polivinila. O látex tem uma base solúvel em água e, por isso, facilita muito a vida do pintor, que pode preparar seus pincéis e rolos apenas com água. Além disso, caso a tinta espirre em algum outro revestimento, basta lavar com água.

O acabamento em látex PVA é adequado para a parte interna das residências, que podem ser limpas apenas com um pano úmido. O acabamento desse tipo de tinta é muito bom, assim como seu recobrimento da camada anterior de pintura (se ela existir). Seca rapidamente, e o odor típico de pintura é mínimo.

Porém, o produto não é adequado para áreas molhadas ou que possam receber chuva, e para recobrimentos de acabamento em alto brilho, como um corrimão, por exemplo; as superfícies pintadas com látex PVA também são mais difíceis de limpar.

Tinta acrílica

A tinta acrílica, de forma geral, tem aspecto muito similar ao do látex, também é solúvel em água e seca rapidamente. A diferença é que sua fórmula contém resinas acrílicas, o que proporciona ao produto alta impermeabilidade uma vez aplicado, tornando-o especialmente eficaz para pinturas externas.

Essa impermeabilidade também torna a tinta acrílica interessante para uso em áreas molhadas da casa, como na cozinha e lavabo. As tintas acrílicas podem ser lavadas, ao contrário do látex, que deve ser limpo apenas com pano úmido.

O acabamento tende a ser mais brilhante que o do látex, ainda que exista a versão fosca: portanto, preste atenção ao comprar para garantir o tipo de acabamento final que deseja. Outro fator importante é o custo. A tinta acrílica tenderá a ser mais cara que a látex, então cuidado com a especificação.

Tinta esmalte

O esmalte, ao contrário dos exemplos anteriores é um tipo de tinta que não é solúvel em água, visto que possui o que é chamado de “base a óleo”, material que compunha sua fórmula antigamente. Atualmente são outros produtos sintéticos que compõem a base mais comum para esse tipo de acabamento.

As tintas esmalte são especialmente boas para a utilização em superfícies de ferro ou madeira. Assim, janelas de ferro, corrimãos e estruturas metálicas leves terão um acabamento melhor e mais durável se pintados com tinta esmalte. E embora a madeira possa receber vários tipos de acabamentos, portas feitas desse material são tradicionalmente pintadas com esmalte por conta do alto nível de manuseio, visto que o esmalte permite a lavagem dessa superfície com mais facilidade.

O acabamento de esmalte é bastante peculiar e as pessoas geralmente percebem quando ele foi utilizado. Possui alto brilho, embora exista a versão fosca. Seu acabamento dá sensação de uma película formada sobre a superfície e, por isso mesmo, não é muito adequada para o uso direto na parede, porque dependendo da aplicação podem surgir bolhas ou descascamento. O custo dessa tinta é mais alto do que o das outras, por conta de seu uso mais espcífico, e em menores superfícies. A embalagem mais comum é o galão (que contém 3,8 litros do material), enquanto as outras podem ser facilmente encontradas em latas (existem latas com até 18 litros de tinta, e as pequenas, com 900 ml).

Tintas epóxi e poliuretano

As tintas epóxi e de poliuretano são sintéticas e não solúveis em água, e têm usos mais específicos, como, por exemplo, a pintura de caixas d’água. Existem ainda fórmulas para aplicação em pisos, mas dependem de mão de obra altamente especializada.

Essas tintas, que são geralmente diluídas em solvente específico e possuem catalizadores para auxiliar no processo de pintura, devem ser aplicadas sempre por mão de obra que conheça o material e os processos, para evitar que se formem bolhas, ocorra descolamento da camada de tinta ou simplesmente mau acabamento.

Como são tintas específicas para aplicação em áreas molhadas e até inundadas, como piscinas e caixas d’água, podem ser uma excelente possibilidade para banheiros, boxes, cozinhas e áreas dessa natureza, desde que harmonizadas corretamente com os outros revestimentos. Vale a pena conferir os tipos de acabamentos possíveis para fugir do revestimento cerâmico convencional de locais muito úmidos.

Além dos grupos citados acima, existem muitos outros tipos de tinta. Há as feitas com cal, e produtos de efeito, como as tintas magnetizadas, do tipo lousa e para piso; existem também as massas e texturas de muitas naturezas diferentes. E não se pode deixar de mencionar os vernizes e fundos preparadores específicos para superficies diversas (como para galvanizados ou gesso, por exemplo).

Dependendo do que se quer pintar é necessária a aplicação de vários produtos. Quando isso acontece, chamamos o processo de pintura de um “sistema”, e não simplesmente uma pintura simples como nos exemplos acima. Se você pretende realizar uma pintura em uma superfície que pareça mais complexa, sugerimos que procure um pintor muito esperiente para aconselhar qual sistema é o mais adequado.

Fonte: Fernando Forte e Rodrigo Marcondes Ferraz - Uol Casa e Imóveis

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Fritadeira que substitui óleo por ar chega ao Brasil em outubro a R$ 700


A Philips anunciou nesta quinta-feira (1) o lançamento em outubro, no Brasil, de sua fritadeira que não usa óleo. O preço sugerido para o mercado local é de R$ 700. A AirFryer já é vendida no mercado europeu e foi apresentada há exatamente um ano, na versão anterior da feira de tecnologia IFA, em Berlim.

Segundo o fabricante, a demora para o lançamento no Brasil deveu-se às adaptações necessárias para que o equipamento suportasse o tipo de alimento que os brasileiros, geralmente, fritam. Com essas adaptações será possível, por exemplo, preparar bolinho de chuva, bolinhas de queijo, coxinha, kibe, nuggets, etc. Tudo sem a necessidade de óleo nem de água para realizar a fritura: no lugar desses itens, entra o ar.

No lançamento da AirFryer, em 2010, o UOL Tecnologia experimentou batatas preparadas no equipamento e comprovou que não há alteração no sabor. Elas têm o mesmo gosto e textura que as batatas fritas convencionais. Apesar de o equipamento dispensar líquidos, o usuário pode colocar um pouco de água caso queira deixar, por exemplo, a casca de uma batata um pouco mais crocante. Ou mesmo colocar um pouco de azeite para mudar o gosto.

Como funciona?
O produto é ligado à tomada e precisa de alguns ajustes antes do uso. Ele então inicia um processo de alta rotatividade de ar sobre o alimento, que produz os mesmos efeitos do processo de fritura convencional. Essa tecnologia, chamada Rapid Air, elimina até 80% de gordura de batatas fritas, segundo o fabricante.

O manuseio da fritadeira é bem simples: basta colocar o alimento em um compartimento e ajustar o timer e a temperatura. A própria máquina vem com uma série de sugestões de tempo e “calor” para cada tipo de comida. Para fritar batatas, por exemplo, a máquina leva de 9 a 14 minutos em 200 graus Celsius. Para determinar a variação do tempo, cabe ao usuário escolher se quer uma batata mais tostada ou mais macia.

No Brasil, a fritadeira será vendida em apenas uma versão: branca com detalhes em lilás. Na Europa, uma nova versão do aparelho será lançada nas cores branca e preta e com mais um compartimento para poder fritar diferentes alimentos simultaneamente.

GUILHERME TAGIAROLI || Do UOL Tecnologia*
Berlim, Alemanha